PSDB defende coligação formal na aliança para reeleição de Marcio Lacerda

Deputado estadual João Leite, deputado federal Marcus Pestana e o vereador Pablito durante entrevista coletiva na sede do PSDB-MG - Foto: Agência de Notícias PSDB-MG

Marcus Pestana e João Leite se reúnem com dirigentes do PSB e apresentam oito diretrizes do PSDB para composição da chapa que disputará eleições em BH 

O presidente do PSDB-MG, deputado federal Marcus Pestana, e o presidente do PSDB de Belo Horizonte, deputado estadual João Leite, apresentaram, nesta, sexta-feira (24/02), as diretrizes e expectativas do partido para compor a aliança em torno da reeleição do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda. Oito pontos foram apresentados em reunião realizada, pela manhã, com a presença do prefeito da capital mineira, do presidente do PSB-MG, Walfrido dos Mares Guia, e do secretário-geral do partido, Mário Assad.

Os tucanos defendem coligação formal na chapa para reeleição de Márcio Lacerda, maior participação na coordenação de campanha e na elaboração do Plano de Governo. O PSDB também defende, em caso de reeleição, participação no segundo mandato de Lacerda proporcional ao peso político do partido, que conta com importantes lideranças em todo o Estado, como o governador Antonio Anastasia, o senador Aécio Neves, 21 deputados federais e estaduais, 156 prefeitos. Segundo Marcus Pestana, os oito pontos foram discutidos com o prefeito Marcio Lacerda e dirigentes do partido e vários deles já foram aceitos.

“Apresentamos as oito diretrizes do PSDB para construção de um novo patamar da aliança de Belo Horizonte e foram muito bem acolhidas. São pontos essenciais, alguns são fundamentais como a coligação clara, formal e transparente, a participação na coordenação da campanha e na discussão do programa de governo, a participação maior no governo, proporcional ao nosso peso político em caso de reeleição”, afirmou Marcus Pestana em entrevista na sede do PSDB-MG.

Pelo futuro de Belo Horizonte 

Marcus Pestana afirmou que o PSDB colocará todo o seu quadro político e técnico a serviço da aliança e da formulação de políticas públicas e de soluções para o desenvolvimento de Belo Horizonte.

“Temos quadro de alto nível. Nossa administração é modelo no país em várias áreas. O PSDB é rico em quadros políticos e técnicos, e queremos colocar isso a serviço do futuro de Belo Horizonte. Queremos a participação maior de nossos quadros na formulação de políticas públicas e na criação de boas soluções para a cidade. Isso é que é a alma do projeto”, afirmou.

Segundo Pestana, o PSDB terá papel fundamental na aliança em torno da reeleição do prefeito da capital mineira e colocará as principais lideranças do partido empenhadas na campanha, seja nas ruas, nos programas de rádio e TV e nas demais peças publicitárias.

“O PSDB vai ser protagonista, não vai ter um papel secundário, marginal. O PSDB é o maior partido de Minas Gerais. Temos o maior líder e o maior eleitor que é o Aécio. Temos o governador, a maior bancada na Assembleia Legislativa, e uma bancada combativa na Câmara Federal. Temos o maior número de prefeitos, estamos organizados em 826 em municípios, e temos uma bancada municipal atuante”, disse Marcus Pestana.

Vice-prefeito 

O presidente do PSDB-MG disse que o partido defenderá a indicação de um candidato a vice-prefeito que traduza o espírito da aliança em torno da reeleição de Marcio Lacerda. Segundo ele, o vice-prefeito deverá pensar no futuro da capital e no bem-estar da população de Belo Horizonte.

“Queremos que o candidato a vice-prefeito encarne a aliança. Não pode ser uma pessoa que produza divergência e conflito. Não pode ficar pensando em 2016. Tem de pensar em ajudar a aliança a resolver os problemas da população de Belo Horizonte. O nosso foco é no interesse da população e no futuro da capital”, disse.

Valorização da chapa de vereadores

Marcus Pestana afirmou ainda que o PSDB irá valorizar a chapa de vereadores tucanos na coligação proporcional para fortalecer a bancada municipal tucana. O PSDB deverá lançar nas próximas eleições, 85 candidatos a vereador na capital mineira.

“Queremos a valorização da nossa chapa de vereadores e a discussão aberta sobre uma possível coligação proporcional. Mas isso, os próprios vereadores dos dois partidos é que vão se entender. Vamos dar mais prestígio aos candidatos a vereadores do PSDB que saem prejudicados no caso de uma coligação”, disse Pestana.

O presidente do PSDB de Belo Horizonte, deputado estadual João Leite, acredita em um entendimento para evitar que os candidatos tucanos a vereador sejam prejudicados por não disputarem as eleições com o número 45.

“O partido tem 85 pré-candidatos à Câmara Municipal. Uma base muito forte, muito fortalecida por causa das últimas eleições em que o senador Aécio, Serra e Anastasia venceram em Belo Horizonte. A base quer a candidatura própria e entende que teria muito mais chances de formar maior bancada tendo o número 45 disputando a eleição. Colocamos isso na reunião com o PSB e achamos que é possível o entendimento”, disse João Leite.

Diretrizes e expectativas do PSDB para reedição da aliança
nas eleições municipais em Belo Horizonte

1.                 Coligação formal, clara e transparente.

2.                 Participação na Coordenação-Geral da Campanha.

3.                 Participação em todos os subgrupos temáticos do Plano de Governo.

4.                 Participação proporcional ao peso político do PSDB, no segundo mandato, em caso de vitória.

5.                 Valorização da chapa de vereadores do PSDB – avaliação da coligação proporcional.

6.                 Vice-prefeito que encarne o espírito da aliança e não de projetos futuros de poder.

7.                 Foco nas eleições de 2012, nos interesses da cidade e da população, sem que sejam colocados em jogo 2014 e 2016.

8.                 Intensa participação de nossos líderes Senador Aécio Neves e Governador Anastasia na campanha de Rádio e TV e demais peças de campanha – tornar claro o conteúdo da Aliança.

Publicado em Parlamentares Tucanos, PSDB | Com a tag , , , ,